Connect with us

Futebol Entrevistado

Gil Dias: “Tenho de esperar pela decisão do Monaco”

Após mais uma temporada em que foi emprestado pelo Monaco, desta vez ao Notthingham Forest e ao Olympiacos, Gil Dias fez um balanço dessas duas experiências e abordou também outros assuntos da sua carreira.

RD: Na formação estiveste um ano no Sporting. Por qual razão não continuaste em Alcochete?

Gil Dias: Na altura foi uma decisão do Sporting que me deixou triste mas acabei por ir para um clube que me ajudou a crescer muito.

RD: Segue-se a Sanjoanense. Após vários anos afastado de clubes com maior dimensão em algum momento desanimaste antes de rumares aos sub-19 do Braga? Ou sempre acreditaste que irias chegar a profissional?

Gil Dias: Sim, houve momentos que duvidei que aqui chegaria mas continuei a jogar futebol com o prazer e a paixão que ainda mantenho até hoje.

RD: O que tem faltado para surgir uma oportunidade na equipa principal do Monaco?

Gil Dias: Cheguei muito jovem e encontrei outros jogadores na minha posição com mais estatuto e experiência. Houve alturas em que podia ter ficado no Monaco aguardando pela minha oportunidade mas decidi sair para jogar com regularidade.

RD: De que forma avalias esta época a nível individual e colectivo no Notthingham e no Olympiacos?

Gil Dias: No Nottingham Forest as coisas começaram a correr muito bem individualmente e coletivamente mas depois houve uma quebra coletiva que também me afetou. Em janeiro, houve a possibilidade de me mudar para o Olympiacos que se encontrava a disputar o título na Grécia e a Liga Europa. Perante este cenário, decidi mudar de ares e voltei novamente a começar bem mas depois lesionei-me no jogo de Kiev para a Liga Europa que me fez perder 1 mês de competição, mas ainda consegui regressar e terminar em bom nível. Coletivamente, foi uma má época para o Olympiacos (o maior clube do país) pois não conseguimos vencer nenhum título e um clube como esse não pode ficar 2 anos consecutivos sem ganhar a Liga Grega.

RD: Como o Olympiacos e os seus adeptos têm lidado com o facto do clube ter somado o 2º ano seguido sem vencer o campeonato?

Gil Dias: É uma grande frustração pelo que já disse na resposta anterior. Um clube como esse está habituado a ganhar com muita frequência.

RD: Quais são as tuas expectativas para a próxima temporada? Vais continuar no Olympiacos?

Gil Dias: Neste momento, tenho de esperar pela decisão do Monaco que é o clube ao qual estou vinculado e só aí decidirei o meu futuro. Quanto ao Olympiacos, gostei bastante da experiência e é uma possibilidade que estudarei com carinho.

RD: Em que aspectos do jogo te consideras mais forte e em quais necessitas de melhorar?

Gil Dias: A experiência em Itália e Inglaterra fizeram melhorar essencialmente aspetos táticos e físicos do meu jogo. Um futebolista está sempre em evolução constante e, como tal, podemos sempre evoluir em vários aspetos.

RD: Tens alguma história engraçada/caricata vivida no mundo futebol que nos possas contar?

Gil Dias: De momento, não me ocorre assim nenhuma tão engraçada. Lembro-me que na Fiorentina ao celebrar o meu primeiro golo no clube dei um grande trambolhão junto aos painéis publicitários.

Saiba mais sobre Gil Dias:

O extremo português de 22 anos deu os primeiros passos no clube da sua terra, o Gafanha. Esteve um ano nos infantis do Sporting, mas rumou depois à Sanjoanense onde esteve durante 5 temporadas.

No escalão de sub-19 foi contratado pelo Braga e rapidamente explodiu.

Na época seguinte, 2014/15, foi adquirido pelo Monaco. Na primeira temporada e meia esteve na equipa B.

Tem passado por vários empréstimos. Varzim, Rio Ave, Fiorentina e nesta última época o Nottingham do Championship onde disputou 24 jogos e apontou 1 golo e o Olympiacos onde fez 10 jogos e marcou 2 golos.

Tem contrato com os monegascos até 2022.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in Futebol Entrevistado