Connect with us

Futebol Entrevistado

Candeias: “Jogar no Rangers com aqueles adeptos é fantástico”

Após terminar a sua segunda temporada no Rangers, Daniel Rangers concedeu-nos uma entrevista em que falou como está a viver a sua aventura na Escócia, dos planos para o futuro ou de um episódio caricato vivido com André Santos, entre outros assuntos.

RD:  Que balanço fazes desta época a nível individual e coletivo?

Candeias: Acho que foi uma época boa. Melhoramos da última época para esta, fizemos uma boa campanha na Liga Europa. Individualmente acho que foi mais uma época bem conseguida sem lesões e 52 jogos. Estou contente pelo que fiz, podemos sempre fazer mais, mas no global estou contente.

RD: Na tua opinião quais são as principais diferenças entre o futebol escocês e o português?

Candeias: A diferença é que na Escócia é muito mais físico, muito contacto e o jogo sempre em alta intensidade. Em Portugal é mais técnico, menos intenso, mas com mais qualidade de jogo jogado.

RD: Quais são as tuas expectativas para a próxima época? 

Candeias: No pensamento tenho sempre fazer melhor que a época anterior, preparar-me bem para que seja mais uma época boa e que seja a época de mais sucesso a nível coletivo e isso passa por ganhar títulos porque um clube como o Rangers vive com isso e aqueles adeptos merecem pelo apoio que sempre dão. Esse é o meu principal objetivo, ajudar a equipa.

RD: Faz parte dos teus planos voltar a Portugal?

Candeias: Neste momento não me passa pela cabeça voltar. Acompanho sempre o nosso campeonato e quero voltar a jogar cá, mas não para já. Quero continuar pelo estrangeiro alguns anos.

RD: Estiveste durante 6 épocas e meia em empréstimos. É mais complicado lidar com esse tipo de contexto?

Candeias: Sim, é verdade, muitos empréstimos não era isso que queria. Onde tive mais estabilidade foi no Nacional da Madeira, foi aí que mostrei realmente o meu valor e tenho mostrado agora que tenho estado fora. Ainda bem que isso acabou dos empréstimos, não tem lógica a partir dos 27 anos andar sempre emprestado. Mas passou e agora estou ainda mais feliz.

RD: Até ao momento qual foi o campeonato que mais te encantou e porquê?

Candeias: Jogar em Espanha foi fantástico, mas Turquia e Escócia foi onde me senti mais feliz e agora jogar no Rangers com aqueles adeptos é uma coisa fantástica. Que ambientes.

RD: Tens alguma história engraçada ou caricata vivida no mundo do futebol que nos possas contar? 

Candeias: Tenho algumas histórias mas uma que me ficou marcada foi a viagem de carro de Metz para Portugal com o meu amigo André Santos do Belenenses(agora). Dormimos no carro numa estação de serviço porque não conseguimos nem um hotel. Algo que nunca vou esquecer. Ficou marcada para sempre.

Saiba mais sobre Daniel Candeias:

O extremo português de 31 anos natural de Fornos de Algodres passou grande parte da sua formação no Porto. Chegou a somar 10 jogos pela equipa principal e conquistou a Liga e a Taça nessa época 2008/09.

Foi emprestado pelos dragões ao Varzim, Rio Ave, Recreativo de Huelva e Paços de Ferreira.

Seguiu-se o Nacional da Madeira que inicialmente o cedeu ao Portimonense em 2010/11. Depois realizou três temporadas de bom nível nos insulares.

Transferiu-se para o Benfica em 2014/15 mas nunca parou no clube encarnado. Primeiro foi emprestado ao Nuremberga e ao Granada, a seguir ao Metz e por fim ao Alanyaspor.

Na temporada 2017/18 rumou em definitivo ao Rangers e somou 8 golos e 13 assistências em 45 jogos. Nesta época fez 6 golos e 12 assistências em 51 encontros.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in Futebol Entrevistado