Connect with us

Futebol Entrevistado

Walterson: O extremo que quase desistiu do futebol por ser tímido

Na sequência das habituais entrevistas de final de época, esta foi a vez de entrevistarmos uma das maiores figuras da subida do Famalicão. Walterson falou sobre o seu passado que quase culminou na desistência do futebol, o ano de estreia em Portugal, as expectativas para a próxima temporada, entre outros assuntos.

RD: É verdade que pensaste em desistir do futebol após não passares nos testes de 6 diferentes clubes? Como ultrapassaste esse momento?

Walterson: É verdade sim, chegou um momento em que achei que nunca iria conseguir, fiz vários testes em vários clubes mas nunca conseguia passar por ser muito tímido. Quando chegava nos lugares ficava com vergonha e não conseguia jogar o meu futebol de verdade. Mas graças a Deus consegui lidar com isso quando fui para o São Bernardo, o meu primeiro clube, e consegui acabar com a timidez.

RD: Foi fácil a adaptação a Portugal e ao futebol português? Quais as principais diferenças que encontraste?

Walterson: Foi fácil sim, mais fácil do que imaginei. A língua ajuda bastante neh? A gente acaba por entender e não trás tantas dificuldades assim. O clube tinha vários brasileiros e isso facilitou muito!

RD: Como avalias esta temporada a nível individual e colectivo?

Walterson: Foi uma temporada maravilhosa, senti-me muito bem, estava a jogar aqui no Brasil, então já cheguei aí com ritmo de jogo e ajudou-me muito. Para o meu primeiro ano na Europa e no Famalicão, era fundamental começar bem, para já mostrar o cartão de visita, quando se começa bem as coisas ficam mais fáceis e graças a Deus comecei bem e consegui terminar bem também!

E coletivo foi perfeito, aprendi muita coisa mesmo. O nosso grupo era muito familiar, um abraça o outro nos momentos menos bons e foi isso que ajudou para a gente ter sucesso no final.

RD: Quais são as tuas expectativas para a próxima época?

Walterson: Espero começar bem, também igual a esta época, sei que é um outro nível de competição, equipas com mais qualidade, mas sei que também deixa jogar mais. Então acho que tem tudo para dar certo, começar com os pés no chão, procurar o meu espaço e espero evoluir muito mais na Primeira Liga.

RD: Em que aspectos do jogo te consideras mais forte e em quais necessitas de melhorar?

Walterson: Considero-me mais forte creio que na velocidade, no um para um me acho forte, cada dia melhorando mais esse detalhe e o remate também gosto muito de finalizar à baliza! E sobre melhorar, acho que em tudo a gente melhora um pouco neh? Estamos sempre a trabalhar para evoluir, mas principalmente melhorar o remate com o pé esquerdo.

RD: Quais são as tuas maiores referências no mundo futebol?

Walterson: As minhas referências, a principal delas é o Ronaldinho Gaúcho, para mim ele foi mágico, mas sempre gostei também do Robinho e atualmente do Neymar.

Saiba mais sobre Walterson:

É um extremo brasileiro de 24 anos que nasceu em São Gotardo, em Minas Gerais. Chegou a Portugal nesta temporada somando logo 11 golos e 5 assistências em 33 jogos pelo Famalicão. Foi claramente uma das grandes figuras da subida dos famalicenses.

No Brasil passou pelo São Bernardo, Guarani-MG, Santos, Atlético Goianense, Figueirense, Santo André e São Bento.

Tem contrato com o Famalicão até 2023.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in Futebol Entrevistado