Hildeberto Pereira em entrevista ao Remate Digital

Decidimos aproveitar esta paragem das competições para entrevistar alguns jogadores. Desta vez estivemos a conhecer um pouco melhor o Hildeberto Pereira.

O extremo de 22 anos regressou a Portugal esta temporada para representar o Vitória FC e começou com boas exibições até se ter lesionado durante o mês de Outubro. Felizmente a lesão não é tão grave como inicialmente se temeu e por isso está perto de voltar a competir. Neste momento soma 7 jogos e 4 golos em todas as competições.

Nesta entrevista Hildeberto falou não só sobre a actualidade em Setúbal, mas também sobre a passagem pelo Benfica, a aventura no estrangeiro, selecção, entre outros assuntos.

RD: Que importância teve o Benfica na tua vida e na tua carreira?

Hildeberto: O Benfica foi muito importante para mim, porque me fez crescer como homem, foi onde eu fiz a minha formação toda e também é o clube do meu coração.

RD: De que forma avalias as experiências vividas na Inglaterra e na Polónia?

Hildeberto: Foram experiências boas, ganhei muita maturidade e soube o que é ter responsabilidade sozinho. Em termos individuais se calhar não foi o que eu estava à espera não correu tão bem como correu no Benfica mas fui sempre trabalhando todos os dias para aprender, mas isso é passado e agora só estou focado no Vitória e no futuro.

Hildeberto ao serviço do Légia

RD: Para ti era fundamental voltar ao nosso país esta temporada? De que forma encaraste o interesse do Vitória FC na tua contratação?

Hildeberto: Sim voltar ao país onde nasci e falar a minha língua onde eu já conheço praticamente o futebol. Já devia ter voltado há muito tempo e por acaso o meu irmão Edy estava sempre a dizer para voltar porque aqui ia dar certo e aqui já conheço o futebol. Quando soube da proposta do Vitória e do mister Vidigal não podia rejeitar, sabia que ia ser bom para mim porque é um treinador que gosta de mim e aposta em mim.

RD: Depois de um arranque interessante, sofreste uma lesão que se previa complicada. Daqui a quanto tempo esperas estar de volta à competição?

Hildeberto: Sim no futebol infelizmente tem dessas coisas mas nos temos de saber lidar com isso é sempre um obstáculo que temos de saber ultrapassar. Felizmente não foi nada de grave e já ando a fazer trabalho de recuperação, espero em breve estar a jogar na minha equipa e com vitórias.

RD: Que objectivos pretendes alcançar a nível individual e colectivo em Setúbal?

Hildeberto: Espero que o clube vitória faça uma época tranquila e alcancemos os nossos objetivos. Em termos individuais espero ganhar a minha aposta dos 10 golos e 7 assistências e que a minha família esteja orgulhosa de mim e da época que irei fazer.

RD: Podes nos revelar com quem fizeste a aposta?

Hildeberto: Com o Zequinha, Nuno Pinto e Vasco Fernandes.

Hildeberto foi o MVP no jogo contra o Porto

RD: És internacional pelas selecções jovens de Portugal e certamente queres chegar um dia à Selecção A. Tendo também ligações a Cabo Verde não fechas a hipótese de representar a selecção cabo-verdiana?

Hildeberto: Sim, claro é sempre um orgulho representar a seleção de Portugal, ainda sou muito novo para pensar na seleção de Cabo Verde e se um dia vir a representar a seleção de Cabo Verde irei jogar com muito orgulho.

RD: Tens alguma história engraçada/caricata vivida no futebol que nos possas contar?

Hildeberto: Sim tenho muitas se tiver aqui a contar não saio daqui. Já vivi muitas histórias no futebol. Eu quando saio de casa, quando vou para treino vou sempre com uma alegria imensa porque o futebol é a minha paixão. Sinceramente é a minha vida depois da minha família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.