Revistas abusivas antes do clássico que estão a dar que falar

Na sequência do Benfica – Porto, surgiram várias críticas à forma como a empresa Prosegur procedeu às revistas dos adeptos portistas.

Duas adeptas terão mesmo apresentado queixa na PSP de Carnide por alegados abusos e agressões dos stewards que as revistaram.

«Foi para magoar e não para fazer propriamente a revista. Mandaram afastar as pernas e foram agressivos. Queriam magoar. Levantaram-me a camisola e mexeram nas partes íntimas» disse Patrícia Barbosa, uma das adeptas que apresentou queixa.

A outra adepta, Paulo Marques, referiu então o seguinte: «Fiquei com o sutiã à mostra e até me disseram para a próxima não o levar. Meteram-me a mão dentro das calças e magoaram-me», disse também em declarações ao Porto Canal.

Entretanto, surge nas redes sociais um vídeo em que se pode perceber um pouco do que está a ser relatado nas redes sociais e também pelas duas adeptas que apresentaram queixa.

Não é uma novidade no futebol português, visto que adeptos de outros clubes já relataram anteriormente situações idênticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.