Connect with us

Destaques

«Ronaldo chega a casa e faz 150 abdominais, eu prefiro um churrasco»

Osvaldo deixou os relvados em 2016, depois de uma época de pouco sucesso dividida entre FC Porto e Boca Juniors. Em entrevista à Marca, o italo-argentino confessou como é a nova vida longe dos relvados.

«Porque deixei o futebol? Sentia-me cada vez mais angustiado com o ambiente do futebol, que também foi mudando. Atenção, não renego em absoluto o futebol: amo-o e é o melhor que me aconteceu na vida», começou por dizer.

Osvaldo também falou sobre Cristiano Ronaldo e elogiou a forma de trabalhar do internacional português, embora não se reveja nela.

«Sempre me magoou que, como gostava de Rock&Roll, diziam logo que eu não gostava de treinar. ‘Este de certeza que se embebeda e se droga’, diziam. Não tem nada a ver, treino melhor que todos, se não fosse assim não podia ter estado dez anos na Europa e na seleção italiana», argumentou.

«Alguns vivem o futebol tão a 100%, e está tudo bem, mas eu não queria. (…) As pessoas queriam mais de mim. ‘Não me chateies, eu quero ser assim’. Cristiano Ronaldo não nasceu a ser um génio como o Messi. É uma máquina, é mais esforço que talento, mas tem o mesmo valor. O Cristiano gosta de chegar a casa e fazer 150 abdominais. Eu prefiro acender o fogareiro para fazer um churrasco», atirou o ex-FC Porto.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in Destaques