Direcção do Leixões quer impedir que os elementos da SAD entrem no Estádio do Mar

Depois da guerra no Belenenses entre dirigentes do clube e SAD, agora é a vez do Leixões. Em Matosinhos as relações entre as duas partes estão cada vez mais tensas.

Aparentemente o entendimento já não era o ideal, mas a confirmação de que Paulo Lopo está envolvido nas eleições do Sporting deixou o ambiente irrespirável. O presidente da SAD do Leixões será o líder da SAD dos leões se Rui Jorge Rego vencer as eleições. Foi o próprio candidato que o anunciou.

Desde aí gerou-se uma grande revolta em muitos dos adeptos matosinhenses que apresentaram frases de protesto no jogo deste último fim-de-semana e também na direcção do clube que repudiou a situação e prometeu agir dentro das autoridades competentes.

Entretanto, nesta quinta-feira, através de um comunicado a direcção do Leixões anunciou que quer “proibir a entrada a todos os elementos, funcionários e colaboradores da Leixões Futebol SAD no Estádio do Mar”. Em causa estará o “incumprimento reiterado por parte da Leixões Futebol SAD do estipulado no Protocolo vigente”.

Foi marcada para 8 de Setembro uma Assembleia Geral em que os associados irão decidir se aprovam ou não esta tomada de posição dos responsáveis pelo clube.