Regresso do Parma à Serie A em risco

A fantástica cavalgada do Parma desde a Série D até a Série A sempre a subir de forma consecutiva, depois da refundação em 2015, pode ficar fortemente manchada com o último grande passo a ser anulado.

O histórico clube italiano que viveu duas falências, poderá estar envolvido num crime de corrupção. Em causa está a partida frente ao Spezia da última jornada da Série B. Aparentemente o avançado Emanuele Calaiò terá enviado a dois jogadores do Spezia mensagens no “Whatsapp” antes da partida que são consideradas “ilícitos desportivos”.

Poderão por isso ser retirados dois pontos ao Parma, o que seria suficiente para não subirem de divisão e por consequência o Palermo tirar partido disso regressando à Série A. Outra possibilidade que está em cima da mesa é o Parma começar esta temporada com menos 6 pontos.

Por outro lado o avançado Emanuele Calaiò corre o risco de ser suspenso durante quatro anos o que provocaria certamente a sua retirada uma vez que já conta com 36 anos. O jogador que até é natural de… Palermo(não deixa de ser caricato) nega ter tentado corromper os jogadores adversários:

«Sempre me comportei como um profissional, sou exemplo para os mais jovens, sempre lhes ensinei o respeito, a lealdade e a correcção. Tenho passado um verão infernal e horrível.

Eu nem sequer esperava entrar nesta situação por mensagens inócuas, idiotas e em tom de brincadeira que não tinham segundas intenções. Nunca pensei em interferir no desenrolar do jogo contra o Spezia ou no desempenho dos meus ex-companheiros de equipa. Tenho 36 anos de idade, gostaria de terminar a minha carreira como comecei, dando o melhor de mim dentro e fora do campo, e não vendo a carreira manchado por uma situação que não me pertence».
Este é um caso que certamente preocupa o internacional português Bruno Alves que assinou recentemente pelos “gialloblú” e poderá ter de competir na Série B italiana.