A complicada infância de Nainggolan: “Roubei para comer”

Numa entrevista concedida ao “Times”, Nainggolan recordou as dificuldades que viveu na sua juventude a nível familiar. O seu pai teve vários problemas devido a dívidas relacionadas com o vício em jogos e a sua mãe teve de aguentar a família sozinha:

“O meu pai regressou à Indonésia. Havia apenas a minha mãe e foi muito difícil para ela. Trabalhou imenso, chegou a ter três empregos de forma a pagar as contas. Não foi nada fácil crescer nessas condições. Cresci na rua. Tínhamos casa, mas ficava na rua sempre até tarde. Não dava valor aos estudos. Cometi vários erros. Roubei comida, pequenas coisas, quando estava com fome. Não tinha dinheiro para as comprar. Não foi o melhor período da minha vida.”

O internacional belga está desde 2004 em Itália. Chegou ainda com idade de júnior para representar o Piacenza e admite que os primeiros tempos não foram fáceis: “Seis meses após ter chegado, queria voltar para casa. Era tudo diferente. A língua, a mentalidade e tinha saudades da minha família. Achei que seria melhor regressar à Bélgica. Mas percebi que quando queremos conquistar alguma coisa para a nossa vida temos de estar preparados para lutar. Mudei de ideias e continuei onde estava. Hoje estou feliz por essa decisão.”

A meio da temporada 2009/10 mudou-se para o Cagliari onde se foi destacando até à transferência para a Roma em Janeiro de 2014. Aos 29 anos é um dos elementos mais importantes da sua equipa e tem sido muitas vezes ligado ao interesse de outros clubes. .

Hoje, juntamente com os seus colegas de equipa, tem o sonho de chegar à final da Liga dos Campeões mas para isso a Roma terá de imitar aquilo que fez diante do Barcelona.